terça-feira, 13 de setembro de 2011

Este ano não! E o ano que vem?


Líder do governo na Câmara, o deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP) rejeitou ontem a recriação neste ano de um imposto para financiar a saúde, como era a CPMF. “Não terá nenhuma iniciativa de imposto do governo este ano”, disse.

Logo em seguida e sem mencionar prazos, o presidente da Câmara, o deputado federal Marco Maia (PT-RS), disse revelou que entre as soluções que estão sendo discutidas para aumentar a verba da saúde a que é mais bem aceita pelos deputados é a que destina recursos os royalties do petróleo da camada pré-sal para o setor. Para isso defendeu a distribuição dos royalties para todos os estados e a destinação voluntária dessa verba para a saúde.
 
Fonte: O Dia

Nenhum comentário:

 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios