segunda-feira, 23 de julho de 2007

Saindo de fininho...





"Eu só peço a compreensão, a compreensão do povo brasileiro para que não haja julgamento precipitado de quem quer que seja, que a gente espere, com prudência, a investigação para dizer o que aconteceu. Ou seja, não existe hipótese alguma da verdade não vir à tona. Se o problema foi da chuva, se o problema foi da pista, do avião, se o problema era do piloto. Tudo isso, eu peço a Deus que a gente tenha condições de obter o resultado na caixa-preta do avião para que a gente possa informar a opinião pública"

"Se o problema foi da chuva", leia-se "a responsabilidade é de São Pedro. Qual é o foro competente para processá-lo?".

"Se o problema foi da pista", leia-se "a responsabilidade foi do chão. Quem mandou a pista ser tão curta e escorregadia?"

"Se o problema foi do avião", leia-se "se a responsabilidade for da TAM. Tudo bem, o seguro já vai pagar mesmo!"

"Se o problema era do piloto", leia-se "a culpa foi da vítima. Que pena! Ele já está morto...".

Presidente, nem por hipótese, em seu discurso, existe a remota possibilidade de "alguma" responsabilidade do governo?

2 comentários:

Dan disse...

"Qual o foro competente pra processar São Pedro" kkkkkkkkkkkkkkk...

Fala sério esse discurso "tô tirando meu da reta" do nosso presidente.

Está claro que o governo está fazendo de tudo pra que o acidente não venha a prejudicar a imagem do lula. Nesse governo até tragédia vira motivo de campanha política.

Em tempo, eu aposto que vão colocar a culpa no piloto, mesmo que ele não tenha tido nada a ver com o acidente.

Rui disse...

Vc não pode esquecer do empurra-empurra eim?

 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios