quinta-feira, 2 de setembro de 2004

Valerá a pena puxar o saco...




A gestão da prefeita de São Paulo (SP), Marta Suplicy (PT), criou 2.142 cargos de confiança (sem necessidade de concurso público para preenchê-los) desde seu início, em 2001. Até o final de 2003, 30.331 servidores foram admitidos - 7% sem concurso público.

Logo nos primeiros seis meses de governo, Marta encaminhou à Câmara Municipal um projeto de lei prevendo uma minirreforma administrativa. Com a iniciativa, criou as secretarias da Comunicação, do Trabalho e das Relações Internacionais, além de 798 vagas.

O projeto mais polêmico foi o que transformou as administrações regionais em 31 subprefeituras. Num primeiro momento, 224 cargos de confiança foram estabelecidos. Na negociação para a aprovação do proposta, o texto incluiu outros 213 coordenadores, em áreas como ações sociais, educação, saúde, planejamento urbano, administração e finanças.

No final de 2003, o Executivo aprovou mais dois projetos que criaram novas vagas sem a necessidade de concurso. Para "acelerar a descentralização administrativa", como justificaram os petistas, a prefeitura aprovou a criação de mais 465 postos nas subprefeituras. Uma semana depois, mais 450 vagas de livre provimento foram aprovadas, para os Centros Educacionais Unificados.

Que inferno, hein???

Nenhum comentário:

 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios