quinta-feira, 16 de setembro de 2004

Os novos ajudados com bilhetes premiados...




Francisco Garcia Rodrigues

A Polícia Federal (PF) e a Receita Federal estão investigando a existência de um susposto esquema de lavagem de dinheiro por meio de loterias da Caixa Econômica Federal. Um grupo de 200 pessoas foi sorteado 9.095 vezes entre março de 1996 e fevereiro de 2002, o que dá uma média de 45 bilhetes premiados para cada um.

Mais de 20 inquéritos já foram instaurados pela PF, com base em levantamentos feitos pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), do Ministério da Fazenda, conforme reportagem publicada no jornal Folha de S. Paulo.

Dentre os sortudos, estão policiais, deputados federais e empresários.

O deputado Francisco Garcia Rodrigues (PP-AM) e seu filho acertaram nada menos que 43 vezes em 21 concursos diferentes entre 1996 e 2000, o que rendeu mais de R$ 800 mil. Outro parlamentar, Fernando Lucio Giacobo (PL-PR) ganhou 12 vezes em oito concursos diferentes. Conseguiu arrecadar R$ 134 mil entre os dias 5 e 19 de junho de 1997.

Mas essa não é a primeira vez que um parlamentar se vê envolvido em suposto crime de lavagem de dinheiro por meio de loterias. Em 1993, o então deputado federal João Alves atribuiu o crescimento de seu patrimônio a uma série de vitórias em 200 sorteios de loterias. Deus me ajudou muito, declarou à época.


Fernando Giacobo

Um comentário:

DesaiX disse...

ola tributarista obrigado por postar lá no blog da universidade...tipo...pq esse tipo de informaçao q vc coloca aki...qse ou nunca se ve nos noticiarios...estranho neh....no minimo imagino eu q deve ter interesse de tudo q é lado por ai...

 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios