terça-feira, 8 de junho de 2004

Nas Malhas da Burocracia


As dificuldades que micro e pequenos empresários enfrentam para abrir um negócio no Brasil são inúmeras. Burocracia, a pesada carga tributária e as restrições para o acesso ao crédito fazem parte da rotina de quem quer ou até mesmo precisa se tornar empreendedor, pela falta de oportunidade de emprego. Os entraves para o crescimento do empreendedorismo no país foram reforçados por uma pesquisa realizada pelo Banco Mundial, que mostra, por exemplo, que enquanto no Brasil são necessários 152 dias para abrir uma empresa, na Austrália o mesmo processo só leva dois dias. Tanta lentidão se justifica pela quantidade de documentos pedidos - 15 ao todo - para formalizar uma empresa, não importa o tamanho.

O gasto para abertura de um negócio no Brasil chega a US$ 330.

Nunca se viu tanto imposto. Quanto às novas obrigações tributárias, percebe-se que as empresas têm feito verdadeiros malabarismos e gasto fortunas para estar em dia com as leis e regulamentações brasileiras.

Recente pesquisa do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário, publicada na revista Isto É, mostra o crescimento das arrecadações de tributos federais entre 2002 e 2003: Cofins ( + R$ 7,29 bilhões ), PIS/PASEP ( + R$ 4,47 bilhões), Contribuição Social sobre o Lucro ( + R$ 3,39 bilhões ), CPMF ( + R$ 2,68 bilhões ).

Depois ninguém entende porque o desemprego está crescendo. E isso, a passos largos.

Parafraseando o jornalista:

caricatura


- ISSO É MAIS QUE UMA VERGONHA !!!

Nenhum comentário:

 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios