terça-feira, 22 de junho de 2004

As últimas palavras do gaúcho que quis ser presidente...






"Escrevo horas antes da votação, pela Câmara dos Deputados, do vergonhoso salário mínimo de R$ 260 proposto por Lula. Será surpresa se ocorrer o improvável e a maioria dos parlamentares não se curvar às pressões do Planalto, que ameaça retaliar e punir aqules que, ao contrário do Presidente, honrem seus compromissos com os eleitores.

...

O salário mínimo que Getúlio Vargas criou como garantia de que o trabalhador tivesse ao menos o essencial para sobreviver equivalia a mais de R$ 800 em moeda atual. A ditadura, em 20 anos, reduziu-o à metade. Ainda assim, em valor real, passava de R$ 400. Agora um presidente operário fixa um salário de R$ 260 leva o país ao maior desemprego da história. O povo brasileiro não merecia tamanha frustração. Que os que traíram o voto e as esperanças da Nação não se iludam: logo mais cedo do que pensam, a população vai demonstrar o quanto despreza os que agem assim."

Leonel Brizola





Nenhum comentário:

 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios